Roseilton Oliveira é reeleito presidente da Câmara de Araripina, PE

por intelsite publicado 24/03/2022 09h19, última modificação 24/03/2022 09h19

Até o dia 31 de dezembro de 2024, Roseilton Oliveira (PSL) se manterá como presidente da Câmara Municipal de Araripina. Ele foi reeleito à função na noite desta quarta-feira, 23, em sessão especial.

De acordo com o Regimento Interno da Câmara, o vereador eleito ao cargo deve administrar a Casa por dois anos, podendo permanecer no posto por mais 24 meses por meio de nova eleição.

Roseilton está em seu 2º mandato de vereador pelo município de Araripina. O parlamentar ocupa a 3ª colocação no ranking dos candidatos mais votados na última campanha eleitoral com 1.453 votos computados nas urnas. Foi líder do governo entre 2017 e 2020, período em que atuou em seu 1º mandato e se destacou como um dos principais aliados e articuladores do governo Raimundo Pimentel.

Para Roseilton, a sua reeleição à presidência é vista como demonstração de um bom desempenho da sua administração institucional da Casa Joaquim Pereira Lima, que proporcionou uma evolução da estrutura física e administrativa e dos debates públicos no âmbito legislativo do município. “Numa noite cheia de emoções, fui reeleito presidente da Câmara com os votos de todos os parlamentares. Foi uma eleição serena, que nos dá o laudo de um bom trabalho desempenhado ao longo desses quase dois anos de administração, onde buscamos evoluir, ainda mais, o debate em torno do bem de Araripina, modernizar a Casa, com transmissão ao vivo das sessões, voto eletrônico, telão de exibição das matérias correntes em sessão, ambientação, entre outros, além de pagamentos de salários em dia. Assim, estamos contribuindo para um legislativo cada vez mais eficaz em prol de uma Araripina melhor”, comentou Roseilton após a votação.

A eleição teve apenas uma chapa, a que reelegeu Roseilton como presidente, Kaligia Mateus vice-presidente, Camila Modesto primeira secretária e João Doutor segundo secretário.

Na avaliação do presidente reeleito, o cargo representa muito mais do que presidir as sessões, requer zelo, preservação da história e responsabilidade para manter a condução do legado imparcial e nobre dos presidentes anteriores. “Eu vejo a missão de presidir a Casa Joaquim Pereira Lima muito mais como um desafio, mas também como uma dádiva da vida pública. Pois não temos a responsabilidade de apenas 2 anos de mandato, mas o dever de continuar o trabalho íntegro, o legado inatacável e heroico dos mais de 90 anos da história do Poder Legislativo de Araripina”, discursou na tribuna após a votação.

Assessoria de Imprensa

error while rendering plone.comments